Venham + 5

Pesquisar neste blogue

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

À TARDE...




à tarde
há homens velhos
pousados em mesas de granito
por baixo da árvore tão gasta
como eles,
baralhando ouros e paus
dando copas e espadas.

à tarde
há homens velhos
que em imenso bluf
vão enganando o tempo
e os seus gastos alicerces.

à tarde
há homens velhos
que inventam trunfos
para dourar os dias
riscando no papel
traço a traço
as suas poucas alegrias.

à tarde
há homens velhos…
à tarde
há homens…
à tarde
há velhos…
à tarde
há…
tarde…


eduardo roseira
VNGaia
27-dez-2011

Imagem: sapo.pt

2 comentários:

maria fernanda maia disse...

Muito bem
Gostei muito de
à tarde
é um retrato muito real e verdadeiro
Fernanda

Luís Coelho disse...

Gosto muito deste poema.
À tarde, à noite e durante o dia há homens velhos com o tempo gasto...